segunda-feira, 10 de outubro de 2016

COLUNA Sons similares e grafias distintas. Clube do Português esclarece seis casos comuns

Censo ou senso? Tudo a ver ou haver? A complexidade da língua portuguesa provoca diversas dúvidas. Na coluna desta semana, Pedro Valadares, coordenador do Clube do Português, explica que essas expressões devem ser utilizadas em contextos diferentes.

Foto: Reprodução / Internet
A língua portuguesa é muito rica e muito falada no mundo. Pelo menos quatro continentes adotam o português. No entanto, a complexidade da língua provoca diversas dúvidas. Há expressões que têm sons similares e grafias distintas. Na coluna desta semana, Pedro Valadares, coordenador do Clube do Português, explica que essas palavras devem ser utilizadas em contextos diferentes.

Senão X Se não
Senão – caso contrário, de outro modo;
Ex: É melhor estudar, senão não passará no vestibular.
Nesse caso, temos uma conjunção.
Se não – caso não, quando não;
Ex: Se não for (caso não seja) julgado, o crime pode prescrever.
Aqui há o encontro de uma conjunção (se) com um advérbio de negação (não).

A moral X O moral
Há palavras que no feminino significam uma coisa e no masculino, outra. É o caso do vocábulo moral. Vejamos.

A moral – grupo de valores e princípios.
ex: Os políticos, por vezes, aprovam projetos que vão contra a moral.

O moral – ânimo.
Ex: Após perder de 7 x 1, o moral da seleção brasileira ficou muito abalado.

Amoral x Imoral
Amoral – aquilo que ignora princípios morais.
ex: Um sociopata não sente remorso por ser totalmente amoral.

Imoral – aquilo que contraria os preceitos morais.
ex: Roubar dinheiro da merenda escolar é algo totalmente imoral.

Censo X Senso
Os parônimos são palavras que têm grafia similar, mas significados distintos. É o caso dos vocábulos censo e senso.

Censo – levantamento estatístico;
ex: O censo mostra um aumento do número de mulheres chefiando famílias.

Senso – entendimento, impressão, ato de sentir;
ex: Ele perdeu o senso de ridículo.

EXTRA: Eu produzi um livro com 82 pares de palavras parecidas. Para baixar, basta clicar AQUI.

Dentre X Entre
Vejo recorrentemente as pessoas utilizando dentre no lugar de entre.  Porém, esses termos não são intercambiáveis. Ou seja, um não pode substituir o outro. Vejamos!

Dentre = de + entre
Usamos dentre quando a regência do verbo exigir a preposição ‘de’. Nesse caso, ele poderá ser substituído por ‘do meio de’.
ex: Tite retirou os 11 titulares dentre os 24 convocados.
VEJA: Tite retirou os 11 titulares do meio dos 24 convocados

Entre
Usamos entre nos demais casos.
ex: Entre os meus amigos, Jorge é o mais velho.
DICA BÔNUS:  Depois da preposição entre, devemos utilizar o pronome oblíquo e não o pronome reto.
ex: Entre mim e ti, só havia amizade.

Tudo a ver X Tudo haver
O correto é tudo a ver. A expressão tem o sentido de estar relacionado a algo, corresponder ou dizer respeito.
ex¹: Educação tem tudo a ver com desenvolvimento.
ex²: Pizza tem tudo a ver com a Itália.

Tudo a ver x Tudo que ver
Apesar de menos frequente, a expressão tudo que ver pode ser utilizada como sinônimo de tudo a ver.
ex¹: Essa roupa tem tudo que ver com você.
ex²: Esse filme tem tudo que ver comigo.

Atenção
A construção tudo haver pode ocorrer na língua portuguesa, mas não como uma locução e sim como o encontro do advérbio tudo com o verbo haver.
ex: Estou ciente de tudo haver feito para evitar esta situação.
Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua –http://eepurl.com/b5exUr

Reviso seu texto – http://clubedoportugues.com.br/revisao-de-texto/

Veja mais no nosso canal do Youtube – https://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2